Uma saga chamada cabelo

Lembram que eu fiz alguns posts mostrando os cuidados com o meu cabelo? Pois bem, depois de muito desgaste e meu cabelo não correspondendo tão bem aos tratamentos, resolvi que talvez o problema estivesse em outro lugar. Porque o cabelo estava macio, brilhante, mas sempre quebrando. O que eu fiz??? O #bigchop!

Pra quem não sabe, o Big Chop é a tesourada final. Cortei praticamente toda a parte alisada do meu cabelo pra deixá-lo crescer sem química alguma. Resolvi ter um cabelo mais natural possível, ou seja, sem químicas agressivas que, com o tempo vão deixando o cabelo fraco e sem vida.

Particularmente não gosto do meu cabelo au naturel, então para passar por esse período de transição, optei por usar tranças de raiz:

wpid-dsc_0010.jpg

Sempre fiz e acho lindo. Toda vez que eu resolvo cortar o cabelo, lá vou eu trançar as madeixas. É um processo um pouco dolorido (os primeiros dias doem mesmo), mas a praticidade é ímpar. Acordo e olha só: o cabelo já está pronto. Refaço as tranças a cada 30 dias e ainda tem plus: o cabelo esta crescendo bem mais rápido (isso porque a tração causada pela trança “força” o crescimento).

Mas a vida não é só flores. Se por um lado o cabelo cresce, pelo outro ele quebra justamente pela tração nos fios. O risco de desenvolver falhas no couro cabeludo é grande, por isso a importância de mudar o tempo todo o desenho e dar pausas para “relaxar” o couro cabeludo.

Os cuidados são bem simples: lavo  de 2 a 3 vezes por semana, sempre com delicadeza. Uso shampoo normal, apenas diluo o shampoo em água para facilitar. Quando destranço o cabelo, uso um shampoo anti-resíduos, porque acumula muita oleosidade. Estou usando o Antirresíduos da Phytoervas, que deixa o cabelo bem limpinho ressecar.

shampoo_antiresiduos

 

Pretendo ficar com os cabelos trançados até o final do ano. Quando chegar lá, vou decidir o que fazer, provavelmente vou fazer algo como o Beleza Natural, que tem um relaxamento mais suave e vai deixar os cabelos mais naturais. Mas pretendo pesquisar muito sobre o assunto antes de tomar qualquer decisão (e vou dividindo tudo com vocês!!).

Decidir deixar o alisamento para trás é uma decisão quase política, é  optar por deixar de seguir um padrão e assumir sua natureza, ser quem você é. E por mais complicado e difícil que pareça, acho que deve valer a pena. Descobrir-se e reinventar-se.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s